SEEB-MT orienta bancários do Itaú que estão afastados e sofrem pressão para desliga
sexta-feira, 19 de julho de 2024.
A+
A-

SEEB-MT orienta bancários do Itaú que estão afastados e sofrem pressão para desligamento do banco

02/07/2024


O Sindicato dos Bancários de Mato Grosso (SEEB-MT) tomou conhecimento que o Itaú está entrando em contato com bancários adoecidos para acordo de desligamento. Esta informação apresentada pelo Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região afirma que alguns bancários do Itaú, afastados por licença médica, estão sendo procurados pelo banco para que abram mão da estabilidade em troca de uma indenização. 
De acordo com os relatos dos trabalhadores, uma pessoa da área de Pessoas do banco entra em contato por telefonema e afirma ter uma proposta, não obrigatória, para que ele seja desligado do Itaú. O trabalhador é informado ainda que, caso não aceite a proposta, seu trabalho no banco segue normalmente. 
A proposta apresentada refere-se a uma verba referente ao plano de saúde, a depender do tempo de casa, da estabilidade e de outros direitos garantidos pela CCV (Comissão de Conciliação Voluntária). 
Orientação – O SEEB-MT orienta os bancários e bancárias que receberam este tipo de proposta que entre em contato com o Sindicato ou utilize os canais de denúncia. O Sindicato esclarece que a proposta oferecida pelo Itaú para os trabalhadores afastados é uma iniciativa do banco, que não é assinada e não possui a concordância da entidade. Os bancários não são obrigados a aceitar a proposta, e não podem sofrer qualquer forma de pressão ou retaliação caso não aceitem. Caso contrário, o trabalhador deve procurar o Sindicato através do Canal de Denúncias. O sigilo é garantido.
Para o diretor do SEEB-MT e membro da Comissão de Empregados do Itaú, Natércio Brito, o bancário adoecido pelo trabalho deve buscar seus direitos e é um dever do banco acolher este trabalhador, orientá-lo em relação ao afastamento, e recebê-lo de forma adequada, com as devidas medidas para a sua readaptação no retorno ao trabalho. 
“Os bancários estão cada vez mais adoecidos por conta da cobrança de metas abusivas e pelo assédio moral nos locais de trabalho. No Itaú não é diferente. 70% dos atendimentos na secretaria de Saúde do Sindicato são de bancários do Itaú. Não é justo que o bancário se dedique tanto ao banco e, na hora que adoece, seja tratado com tanto descaso”, acrescenta. 
Entre em contato - Fone/Fax:(65) 3623-5333;

E-mail: bancariomt@gmail.com ;

WhatsApp: (65) 99238-7570.

Compartilhe


NOTÍCIAS RELACIONADAS

ITAÚ - 08/07/2024
COE e GT apontam problemas no programa de saúde mental do Itaú
ITAÚ - 02/07/2024
SEEB-MT orienta bancários do Itaú que estão afastados e sofrem pressão para desligamento do banco
ITAÚ - 25/06/2024
COE entrega minuta de reivindicações ao Itaú
ITAÚ - 06/06/2024
Encontro Nacional dos Funcionários do Itaú aprova pauta de reivindicações
ITAÚ - 04/06/2024
Bancários do Itaú realizam encontro nacional nesta quinta-feira (6)
Page 1 of 52 (260 items)Prev[1]234567505152Next