'Planejar o futuro e modernizar ações de luta', são as mensagens da 16ª Plenária Na
quarta-feira, 1 de dezembro de 2021.
A+
A-

'Planejar o futuro e modernizar ações de luta', são as mensagens da 16ª Plenária Nacional da CUT

25/10/2021


Dia de encerramento foi intenso em debates e discussões, com participação ativa de mais de mil delegadas e delegados

Quatro dias de debates virtuais, quase mil conexões diárias, envolvendo delegadas e delegados de diversas entidades, incluindo as das bancárias e bancários, além observadores convidados, com objetivo de fazer um balanço das lutas recentes e construir o futuro da CUT e das organizações representativas. Estes foram alguns dos resultados da 16ª Plenária Nacional da CUT “Organização e Unidade para Lutar”, realizada entre quinta-feira (21) e o último domingo (24).

“Conseguimos realizar debates tão profundos e aprovar resoluções muito significantes para o presente e para o futuro da classe trabalhadora que representamos e para a luta geral da sociedade, para reconstruir e transformar o Brasil e tomar impulso para as mudanças mundiais. O debate da CUT colabora muito com a sociedade”, destacou a Carmen Foro, Secretária-Geral da CUT.

No dia de conclusão do fórum, os participantes do congresso puderam apreciar, atualizar e aprovar moções e emendas do Projeto Organizativo e do Plano de Luta, com o viés de manter a unidade das organizações trabalhadoras e modernizar o sistema de articulação e comunicação. Essas duas práticas inclusive, que já fazem parte da cultura da entidade, foram destacadas como fundamentais para que a CUT se mantivesse firme diante dos ataques do atual governo: “Bolsonaro quando foi eleito disse que ia acabar com o MST e com a CUT, mas a nossa central não só não acabou, como está mais forte. Ele é que está derretendo. As pesquisas mostram isso. A nossa Central segue forte, grande e vamos continuar representando a classe trabalhadora. Quem estará fora é este genocida”, afirmou Vagner Freitas, vice-presidente da CUT, completando: “Se não tiver impeachment agora, faremos o julgamento de Bolsonaro nas urnas em 2022 elegendo Lula presidente”.

Carmen e Vagner agradeceram todas e todos os delegados que se envolveram na 16ª Plenária Nacional da CUT, reforçando que a entidade alcançou a força que possui hoje, justamente, por causa do engajamento e dedicação de pessoas preocupadas com um futuro melhor e mais justo à classe trabalhadora.

Um dos destaques do fórum é a missão da CUT de manter, constante, a atualização do plano de lutas e de modernizar a entidade para enfrentar, de modo eficiente, os perigos que estão sobre classe trabalhadora. Carmen ainda pontuou: “Não daremos trégua. Enquanto a democracia e a vida da classe trabalhadora estiverem em perigo, estaremos firmes nas ruas e em todos os lugares. Demos mais um passo em direção à necessária atualização de nosso projeto organizativo para nos fortalecer nos embates futuros, para enfrentar a ofensiva do capital e para conduzir as lutas da classe trabalhadora. Vamos derrotar Bolsonaro e transformar o Brasil”.

Luta antirracista

A Plenária também abriu espaço à discussão de ações antirracistas, com a divulgação de quatro vídeos sobre os temas Revoltas negras, Exclusão racista, Racismo recreativo e Necropolítica.

As delegadas e delegados abordaram, ainda, fatores estruturais que perduram ao longo dos séculos, responsáveis, hoje, pela desigualdade social entre brancos e negros, além do genocídio e encarceramento em massa da população negra.

Carta dos servidores

Cinco confederações de trabalhadores dos serviços públicos assinaram a carta “Aliança das Três Esferas”, lida durante o fórum. No documento, os trabalhadores pontuam que: “somente juntos vamos derrotar a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) nº 32, da reforma da Administrativa do governo Bolsonaro”.

A PEC 32/20, que tramita na Câmara dos Deputados, muda as regras de contratação de trabalhadores das instituições públicas, colocando fim aos concursos e estabilidade dos servidores públicos.

Homenagem a Paulo Freire e convite para 14º Congresso

Um dos maiores educadores dos últimos tempos, Paulo Freire, foi homenageado pelos 100 anos que completaria em 2021. A Plenária preparou um vídeo com sua história, destacando a popular frase do educador: “É fundamental diminuir a distância entre o que se diz e o que se faz, de tal forma que, num dado momento, a tua fala seja a tua prática”.

No evento, os participantes foram convocados para participarem do 14º Congresso Nacional da entidade, que acontecerá em outubro de 2023.

Fonte: CUT

Compartilhe


NOTÍCIAS RELACIONADAS

MOVIMENTO SINDICAL - 25/10/2021
'Planejar o futuro e modernizar ações de luta', são as mensagens da 16ª Plenária Nacional da CUT
MOVIMENTO SINDICAL - 18/10/2021
Faculdade 28 de Agosto oferece cursos online com desconto para bancários
MOVIMENTO SINDICAL - 13/07/2021
Bolsonaro tenta aprovar privatização dos Correios na Câmara esta semana
MOVIMENTO SINDICAL - 12/07/2021
Contraf-CUT faz censo de formação com dirigentes e assessores sindicais
MOVIMENTO SINDICAL - 21/05/2021
CUT organiza em Brasília ato contra a fome, a carestia e pelo auxílio emergencial de R$ 600
Page 1 of 5 (21 items)Prev[1]2345Next