Quarta 14 é Dia Nacional de Luta em Defesa do Saúde Caixa para Todos
sexta-feira, 23 de agosto de 2019.
A+
A-

Quarta 14 é Dia Nacional de Luta em Defesa do Saúde Caixa para Todos

13/08/2019


O governo tem propagandeado que a Caixa seria o “banco da inclusão” por conta da convocação de duas mil pessoas com deficiência, decisão só tomada após a judicialização do evidente desrespeito pela Caixa da lei de cotas para PCDs, mas na prática o banco descrimina os trabalhadores.

Diante disso, os empregados da Caixa, amanhã, quarta-feira (14) lançam a campanha “Saúde Caixa para Todos”. A ação foi definida durante o último Congresso Nacional dos empregados da Caixa (Conecef), realizado no início de agosto. 

Em Cuiabá o lançamento será feito na agência da Caixa, localizada  na Avenida Fernando Corrêa, em Cuiabá. “Vamos para rua em todo país em defesa de um direito garantido no acordo coletivo, que está sendo desrespeitado pela direção da Caixa. Além da mobilização nas redes e locais de trabalho, os Sindicatos e a Contraf-CUT  está tomando todas as medidas cabíveis, inclusive no âmbito judicial, para que os direitos dos empregados da Caixa, novos e antigos, sejam respeitados”, explica o presidente do Seeb/MT, Clodoado Barbosa.

"A convocação desses trabalhadores, aprovados no concurso de 2014, é fruto de ação judicial impetrada pela Contraf-CUT, que conta com o Sindicato como assistente. Agora, mesmo alardeando essas contratações como política de inclusão do governo, a Caixa apresentou recurso, escancarando a hipocrisia da sua direção e do próprio governo", informa secretário de finanças do Sindicato dos Bancários de Mato Grosso (SEEB/MT) e empregado da Caixa, John Gordon Ramsay,.

Dados da própria Caixa mostram que o índice de trabalhadores com deficiência é de apenas 1,42%, menos de 1/3 do exigido pela legislação [5%]. Além de utilizar a contratação de pessoas com deficiência para manipular a opinião pública em favor do governo, a direção da Caixa está discriminando os trabalhadores convocados. De acordo com denúncias recebidas pelo Sindicato, o banco tem informado aos PCDs que a contração deles não dá direito ao plano de saúde da instituição, o Saúde Caixa.

Cobrança
Na última sexta-feira (9), a CEE cobrou da direção da Caixa uma resposta ao ofício enviado em março, que requereu o cumprimento do parágrafo oitavo da cláusula 32 do ACT, com a apresentação de relatório atuarial e balancetes mensais do exercício de 2017. O documento cobrou também dados e documentos para possibilitar uma melhor análise do Saúde Caixa e, por consequência, viabilizar a boa-fé da negociação coletiva, com base no princípio da transparência. 

“É discriminação escancarada contra os trabalhadores com deficiência. Uma atitude que desrespeita o Acordo Coletivo de Trabalho dos empregados, que garantiu o Saúde Caixa para todos”, critica o diretor do Seeb/MT e empregado da Caixa, Luiz Edwiges.

Com informações da CONTRAF-CUT
Compartilhe


NOTÍCIAS RELACIONADAS

Seeb em Ação - 22/08/2019
Bancários não trabalharão aos sábados
Seeb em Ação - 21/08/2019
Bancários terão reajuste salarial e receberão parcela da PLR 2019/2020 em setembro
Seeb em Ação - 19/08/2019
A primeira parcela da PLR dos bancários 2019/2020 deve ser paga em setembro
Seeb em Ação - 19/08/2019
Amigos da APCEF e BB disputarão a final do 19º Campeonato de Futebol Society
Seeb em Ação - 14/08/2019
Trabalhadores na rua para defender educação e aposentadoria
Page 1 of 242 (1209 items)Prev[1]234567240241242Next